segunda-feira, 1 de dezembro de 2008

_reciclo.

De tempos em tempos, as cores se renovam. O azul que se torna verde, o amarelo que se desmancha em transparente, o preto que encontra sua paz no branco.

De mãos vazias ao peito cheio de medos. Um novo início ou um velho recomeço? do que já se viu, já se fez, já foi dito, sentido, desejado, perdido.

O vermelho tomou conta e logo fez de minhas páginas um romance em forma de borrão, que apagou meus pensamentos do eu sozinho e fez de você o protagonista de uma história sem mais capítulos.

3 comentários:

Gustavo Porto Klein disse...

Owh!! Lindo! e romantico, né? Dá vontade na gente de ser protagonista tb!!

gde ab!

Gustavo Porto Klein disse...

porém protagonista de uma história c infinitos capitulos, né? [;)]

The Jack of Hearts disse...

quisera eu que o rubor carregasse meu nome
pintaria meu mundo
e ele seria teu